quarta-feira , 5 de outubro de 2022
Início / Destaques / Governo Municipal, Sebrae e Sicredi realizam o lançamento do novo projeto Recicla Brilhante e amplia número de crianças atendidas

Governo Municipal, Sebrae e Sicredi realizam o lançamento do novo projeto Recicla Brilhante e amplia número de crianças atendidas

A parceria entre o Governo Municipal, Sebrae/MS e Sicredi resultou em mais um lançamento do projeto Recicla Brilhante. Executada por meio do programa Cidade Empreendedora, a iniciativa teve início em junho de 2021 e permite que as crianças troquem os materiais recicláveis pela moeda social denominada como “brilhantinho” que pode ser usado para aquisição de alimentos produzidos por pequenos produtores.

O projeto que é desenvolvido no Centro Educacional Criança Esperança VI foi um sucesso e o número de alunos contemplados será ampliado de 170 para 250. “Começamos como um projeto piloto para que pudéssemos validar a forma como o trabalho iria ser executado. Nós estávamos atendendo duas turmas da escola – 4º e 5º ano do Ensino Fundamental – e agora a gente amplia e passa a atender também os estudantes do 3º ano. É uma iniciativa que promove a educação ambiental e financeira, o empreendedorismo, além do fortalecimento da agricultura familiar, e em breve queremos expandi-la ainda mais para que possamos contemplar os alunos de toda a Rede Municipal de Ensino”, destacou o prefeito.

Ao entregar na escola os itens que seriam descartados em casa, como garrafas pet ou recipientes plásticos, os estudantes recebem “brilhantinhos” e podem trocar a moeda social na feira da cidade por hortaliças, legumes, leite e ovos.

O valor dos produtos fornecidos para as crianças é repassado para os produtores pelo Sicredi e o material reciclável arrecadado é doado para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Rio Brilhante (ACAMARE).

De acordo com o analista-técnico do Sebrae/MS Arthur Banzatto, o Recicla Brilhante é uma das iniciativas apresentadas pela instituição ao Governo Municipal por meio Cidade Empreendedora. Dos 22 municípios de Mato Grosso do Sul que integram o programa, Rio Brilhante foi o primeiro a aderir ao projeto.

“Em âmbito estadual, o município foi pioneiro em executar o Recicla Brilhante e, agora, estamos tendo a possibilidade expandir, não só em número de alunos, mas também na quantidade de turmas atendidas. O Sebrae trouxe a metodologia e disponibiliza consultores que fazem o monitoramento dessa ação para que possamos aprimorá-la sempre e implementar boas práticas, mas vale destacar também o protagonismo da escola e da prefeitura em abraçar esse trabalho”, ressaltou o analista.

Mais do que beneficiar os estudantes, o Recicla Brilhante também possui o papel importante de fortalecer a agricultura familiar, pois gera renda para famílias que vivem no campo. Atualmente, 16 pequenos produtores estão inscritos no projeto e, segundo o gerente da agência do Sicredi em Rio Brilhante, Diórgenes Junior da Silva, a partir de agora, a forma de pagamento para esse público será melhorada.

“O projeto neste ano vem com muitas novidades e uma delas é a forma de pagamento ao produtor. Anteriormente, quando recebia o brilhantinho, o produtor tinha que ir até à escola trocar a moeda social por dinheiro. Agora esse processo mudou, ele irá na fazer a troca na agência bancária e já vai sair com o pagamento na conta. Então, é mais uma comodidade para esse público”, esclareceu o gerente.

Impacto do projeto na comunidade escolar

Há nove meses o projeto Recicla Brilhante é desenvolvido no Centro Educacional Criança Esperança VI e tem proporcionado mudanças positivas no comportamento das crianças. A diretora da escola, Lúcia Gomes, ressalta que aumentou a consciência ambiental dos estudantes.

“Percebemos o envolvimento dos estudantes em separar os materiais recicláveis em casa e, além disso, até o comportamento deles na escola melhorou. Antes, se faziam uma refeição, por exemplo, deixavam as embalagens jogadas no chão. Hoje a gente não vê mais isso, eles jogam na lixeira do reciclado e temos uma escola bem mais limpa. Sem falar no envolvimento dos professores, todos estão empenhados com a ação”, comemorou a diretora.

Os pais dos estudantes também percebem a diferença no comportamento dos filhos. Lucineide Teixeira da Silva, por exemplo, é mãe de Alice Marcela, aluna do 5º ano do Ensino Fundamental, e comenta que a mudança de atitude da filha em casa refletiu na família inteira. “Eu gostei bastante desse projeto porque a gente já ensinava a nossa filha a separar o lixo e a ação reforçou isso para todos.  Ela vai crescer, vai manter esse hábito e irá ajudar a preservar o meio ambiente. A natureza tem sofrido muito e cada garrafa pet que é retirada já faz diferença”, expôs a mãe.

Lucineide também conta que o fato de a filha poder adquirir os alimentos a partir da troca dos recicláveis pela moeda social fez diferença na economia da família: “Ajudou muito na nossa vida financeira porque é uma hortaliça e legumes que entram na nossa mesa e reforçam a alimentação da nossa família. Então, está sendo bom para nós”, pontuou Lucineide.