quinta-feira , 2 de fevereiro de 2023
Início / Destaques / Em Rio Brilhante, programa Cidade Empreendedora promove fomento à agricultura familiar e fortalecimento do comércio

Em Rio Brilhante, programa Cidade Empreendedora promove fomento à agricultura familiar e fortalecimento do comércio

Iniciativa do Sebrae/MS e Governo Municipal finaliza com contribuições no aumento da formalização de empreendedores; redução de tempo de abertura de empresas e maior participação de negócios locais em compras públicas
Fomento à agricultura familiar, fortalecimento do comércio local, melhoria na gestão pública com o aprimoramento de processos e desburocratização, além de fomento à educação empreendedora e incentivo à participação de pequenos negócios nas compras públicas. Essas foram algumas das vertentes trabalhadas pelo programa Cidade Empreendedora em Rio Brilhante, executado ao longo dos últimos 21 meses em uma parceria entre Sebrae e Governo Municipal. A iniciativa é encerrada oficialmente nesta sexta-feira (2), em uma solenidade na sede do Sindicato Rural, com a entrega de um relatório com os resultados do trabalho desenvolvido no município ao prefeito, Lucas Foroni.
De acordo com o líder do executivo, o programa foi um marco para o município ao traçar o primeiro Plano de Desenvolvimento Econômico (PDE) da história de Rio Brilhante, o que auxiliou muito na tomada de decisão do poder público. “Com o município em crescente desenvolvimento e integrando a rota bioceânica, o programa Cidade Empreendedora foi fundamental, pois nos permitiu planejar as iniciativas que seriam importantes para a nossa cidade e isso fez com que a gente direcionasse os principais investimentos de forma assertiva. Algo que refletiu, inclusive, na melhoria da vida dos empresários e no fortalecimento dos negócios, e, dessa forma, conseguimos caminhar para um futuro cada vez melhor, graças a essa parceria com o Sebrae”, destacou Foroni.

Rio Brilhante aderiu ao programa Cidade Empreendedora em março de 2021 e foi acompanhado pelo Sebrae até dezembro deste ano. Nesse período, 41 ações foram realizadas em eixos estratégicos com base na necessidade do município. O principal deles que norteou o trabalho foi “Cidade Agro” focado no potencial produtivo da cidade com a proposta de estimular o pequeno produtor e criar incentivos para impulsionar a economia agrícola local. Algumas das iniciativas que tiveram esse propósito foram estruturadas a partir da construção do Plano de Desenvolvimento Econômico elaborado em conjunto com as lideranças locais.
De acordo com o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça, o comprometimento do poder público e da sociedade civil organizada foi fundamental para repercussão positiva do programa. “O programa disponibiliza várias ferramentas que possibilitam melhorar a cidade em muitos aspectos, mas o engajamento do Governo Municipal, dos empreendedores locais, e dos parceiros como Associação Comercial e do Sindicato Rural, fez toda a diferença para obter bons resultados. Foram várias ações que possibilitaram capacitar a gestão municipal, além de apoiar a agricultura familiar e o pequeno negócio promovendo a geração de emprego e renda e o desenvolvimento de Rio Brilhante”, destacou Mendonça.
Fortalecimento do empreendedorismo
O Sebrae atuou no município de Rio Brilhante melhorando o ambiente de negócios para quem quer empreender e dando suporte tanto para o pequeno empresário quanto para os produtores da agricultura familiar. Neste sentido, foram realizados mais de seis mil atendimentos, com a proposta de dar apoio aos empreendedores e interessados em ter o próprio negócio. Deste número, foram alcançadas quase 900 empresas distintas localizadas na cidade.

Um dos empreendimentos atendidos foi a Studio D Estética Automotiva, do empresário Douglas da Silva. Em 2018, ele decidiu ser autônomo e buscou uma especialização na área de martelinho de ouro. Passou a oferecer o serviço em um local pequeno, juntamente com a esposa e foi por meio dos cursos oferecidos pelo Sebrae que ele recebeu suporte necessário para fazer com que a empresa se consolidasse. “Consegui me organizar, aprendi a separar os gastos da empresa dos gastos pessoais e, com isso, consegui contratar mais funcionários. No início deste ano, nos mudamos para um local maior e agora planejo comercializar também produtos de estética automotiva”, comemora o empreendedor.

Juntamente às orientações, o Sebrae promoveu capacitações para levar conhecimento aos empreendedores locais e possibilitar o crescimento das empresas. O destaque foi a realização do Dia da Oportunidade, um grande evento gratuito ocorrido em maio deste ano, que ofereceu palestras e oficinas, além de Sessão de Negócios entre os empresários locais e a promoção de uma feira onde os microempreendedores individuais (MEI) e produtores puderam expor os produtos para a população.

Outra ação destaque foi possibilitada pela parceria com o Sistema Fiems, quando o Sebrae/MS também levou para o município unidades móveis de capacitação. Por meio de carretas equipadas com maquinários de ponta, foram oferecidos cursos gratuitos nas áreas de transformação digital, redução de desperdício, construção civil, solda, automotiva, costura e panificação.

Paralelamente a esse trabalho, a Sala do Empreendedor do município também foi acompanhada. Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento, Adão Evandro Pereira Leite, houve um salto na qualidade do serviço oferecido. “Observo uma melhora no atendimento ao empresário como, por exemplo, na Sala do Empreendedor. Hoje nós somos a segunda cidade que mais atendeu e conseguimos fazer com que várias empresas que estavam na informalidade se legalizassem”, pontuou o secretário.

O resultado do suporte oferecido ao comércio local pode ser observado pelos dados emitidos pela Receita Federal. O número de fechamento de empresas durante a execução do programa, por exemplo, reduziu 55% se comparado com o mesmo período anterior ao Cidade Empreendedora. Além disso, também houve um crescimento de 13% no número de empresas ativas no município e aumento de 38% na formalização de microempreendedores individuais.

Agricultura familiar em foco

Os pequenos negócios do campo também foram o público-alvo do programa Cidade Empreendedora em Rio Brilhante. Uma das iniciativas realizadas, por exemplo, foi o 1º Desafio Estadual das Merendeiras que teve a proposta de incentivar o município a adquirir produtos da agricultura familiar e valorizar o trabalho desenvolvido pelas profissionais nas escolas. Rio Brilhante aderiu à competição e 50 merendeiras participaram da etapa municipal, com o desenvolvimento de receitas com ingredientes produzidos por produtores locais.

Outra ação destinada para esse público, foi a revitalização da Feira do Produtor. Para tornar o espaço mais atrativo para a população, o local ganhou uma nova identidade visual. Com essa ação, os feirantes receberam capacitações para melhorar o atendimento ao cliente e ampliar a visibilidade do negócio.

Para levar conhecimento aos produtores da agricultura familiar, também foi oferecida uma consultoria especializada voltada para o aumento da qualidade dos produtos oferecidos e organização do planejamento de produção de acordo com a necessidade do mercado, para que pudessem conquistar mais fornecedores. Um dos potenciais compradores apresentados foi a própria administração municipal e, dessa maneira, 26 produtores tornaram-se aptos e passaram a fornecer para o Governo Municipal via PAB (Programa Alimenta Brasil) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

Juntamente com o apoio aos produtores, os servidores municipais também receberam acompanhamento para tornar o processo de compras governamentais mais célere e eficiente, além de ampliar a aquisição de alimentos dos produtores locais. “Anteriormente, nós fazíamos uma compra de produtos da agricultura familiar em torno de 20% e, hoje, estamos acima de 40%. Além disso, foi criado aqui o nosso programa para aquisição de alimentos em parceria com a Secretaria de Assistência Social com recursos próprios, onde a gente compra pelo município e entrega para as famílias carentes mais de R$ 300 mil em produtos da agricultura familiar local”, pontuou o secretário de Desenvolvimento.
Outra iniciativa no âmbito de compras públicas foi a adoção de estratégias para possibilitar que os pequenos negócios locais sejam priorizados nos editais de licitação – tratamento diferenciado previsto na Lei Complementar nº 123/2006. A partir disso, o Governo Municipal passou investir nas empresas do município. Em 2021 e 2022, no total, R$ 8,7 milhões foram licitados para o fornecimento de produtos e prestação de serviços por parte de empreendedores locais. Um passo importante para promover o ciclo virtuoso da economia e o aumento da geração de renda na cidade.

Mais do que capacitar os servidores municipais na área de Compras Públicas, o Cidade Empreendedora também levou qualificação profissional para o corpo técnico do Governo Municipal como um todo para estimular o desenvolvimento do espírito de liderança e o aprimoramento de processos. No âmbito da desburocratização, por exemplo, foi elaborado um planejamento para a melhoria do ambiente de negócios do município. Com esse trabalho foi possível reduzir o tempo médio de abertura de empresas na cidade em aproximadamente 52%, segundo informações do site da RedeSim do Governo Federal.

Fomento à educação empreendedora

Por meio do programa Cidade Empreendedora, pela primeira vez, estudantes de 11 escolas da Rede Municipal de Ensino tiveram oportunidade de aprender sobre empreendedorismo em sala de aula. O Sebrae/MS capacitou cerca de 300 professores para a aplicação da metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) e, ao todo, 3.376 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental foram contemplados.
Outra ação foi o projeto Recicla Brilhante, aplicado no Centro Educacional Criança Esperança VI. Com o intuito de promover a consciência ambiental, educação financeira e empreendedora, o município foi pioneiro em implementar a iniciativa em Mato Grosso do Sul. Por meio do projeto, estudantes 3º, 4º e 5º ano podem trocar materiais recicláveis por ‘brilhantinhos’ e, com a moeda social, adquirir hortaliças, legumes, leite e ovos, na feira da cidade. O valor dos alimentos fornecidos para as crianças é repassado para os produtores pelo Sicredi e o material reciclável arrecadado é doado para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Rio Brilhante (ACAMARE).
A aplicação das duas iniciativas foi reconhecida em âmbito estadual pelo Sebrae/MS através do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. O prefeito Lucas Foroni conquistou o primeiro lugar na categoria Educação Empreendedora. “Fiquei lisonjeado por receber essa premiação, porque, além de estar no município nos acompanhando e nos ajudando a melhorar, por meio do Cidade Empreendedora, o Sebrae nos trouxe esse reconhecimento. Aprendi que a gente não precisa inventar a roda, mas sim colher as boas práticas e adaptá-las à nossa realidade e foi isso que o programa nos trouxe”, destacou Foroni.
Clique aqui e confira o vídeo com os resultados do Cidade Empreendedora em Rio Brilhante. Mais informações sobre o programa podem ser obtidas pelo número 0800 570 0800 ou pelo site cidadeempreendedora.ms.sebrae.com.br.