sexta-feira , 20 de outubro de 2017
Início / Notícias / Hemosul fará cadastro de doadores de medula óssea

Hemosul fará cadastro de doadores de medula óssea

O Hemosul estará presente na ação itinerante da saúde no próximo sábado, 23 de setembro no distrito de Prudêncio Thomaz realizando a coleta de sangue para cadastro no banco de doadores de medula óssea.

A doação de medula Óssea é um processo voluntário. Para se tornar um doador de medula óssea, a pessoa precisa fazer um cadastro para ser inserido no Registro nacional. Para fazer o cadastro e preencher uma ficha e coletar uma amostra de sangue de 4ml.

O sangue será encaminhado ao laboratório para identificação das características genéticas da pessoa, o qual será inserido no registro Nacional – REDOME.

Semanalmente o Registro Nacional faz busca entre doador e receptor para verificar se existe compatibilidade entre os mesmos, caso encontre compatibilidade, o doador é convocado para fazer novos exames de sangue para confirmação dessa compatibilidade, e se tudo confirmar, o doador será encaminhado a um Centro de Transplantes para realizar a retirada de células que produzem o sangue, que é a medula óssea.

A medula óssea é a célula que produz o sangue e se encontra no interior dos ossos, no meio do tutano do osso. Para retirar essas células, existem duas formas, Punção óssea ou filtração.

Na punção óssea, o doador é levado ao centro cirúrgico para receber anestesia e serão feitos furos no osso da bacia para aspirar um pouco d o tutano que contém células da medula óssea.

No sistema de filtração, o doador precisa receber um medicamento para estimular as células que se encontram dentro do osso, a migrarem para corrente sanguínea. Para retirar essas células da corrente sanguínea, o processo é semelhante a uma doação de sangue. Punciona-se a veia, a máquina retira pequenas quantidades de sangue, filtra as células e separa em uma bolsa. O restante dos componentes sanguíneos,voltam para o corpo da pessoa. O processo será repetido de cinco a oito vezes, até conseguir a quantidade necessária para o paciente. Este processo dura em torno de duas a três horas, enquanto que o processo de punção óssea, dura em torno de uma hora.

Lembramos que existe dois tipos de doação; voluntária e direcionada. Sendo que, apenas os irmãosde mesma mãe e mesmo pai, são considerados consanguíneos do paciente e somente ele podem ser direcionados ao mesmo, mediante solicitação medica. Os demais familiares, só poderão fazer o cadastro como voluntário,mesmo porque, caso opaciente não consiga encontrar compatibilidade entre familiares (irmãos), o medico do paciente fará o registro do mesmo no Banco de Dados nacional para busca entre não aparentados, e todas aquelas pessoas que estiverem no banco passarão pelo paciente que busca sua compatibilidade, seja familiar ou não.

Atualmente esse banco de Dados possui pouco mais de4 milhões de doadores disponíveis no Brasil e, segundo informações do Redome. Além do Banco de Dados Nacional existe o Banco de Dados Internacional e Células do Cordão Umbilical disponível para buscar de possíveis doadores. Todas essas possibilidades dão ao paciente a chances de 80% de encontrar um doador compatível.

Quem pode se cadastrar?

Todas as pessoas que estão entre 18 e 55 anos e tenha boa saúde. Diferente da doação de sangue que precisa respeitar alguns critérios para se cadastrar como doador de medula óssea, as únicas coisas que impedem são:

*Idade inferior a 18 anos;

*Superior a 55 anos;

*Certeza de hepatite B ou C, na dúvida de qual tenha sido, fazer o cadastro;

*Ter alguma doença que impeça a qualidade de vida da pessoa no momento do cadastro, fora isso todos podem fazer o cadastro como voluntário.

Basicamente é isso, caso tenham alguma dúvida, estamos a disposição.